Interface
Adjust the interface to make it easier to use for different conditions.
This renders the document in high contrast mode.
This renders the document as white on black

Campo da Comunicação & Saúde no Brasil: mapeamento dos espaços de discussão e reflexão acadêmica

Este trabalho se propôs a discutir e contribuir para um melhor entendimento sobre a importância e o significado dos estudos sobre o campo da Comunicação & Saúde, tal como vem se configurando no contexto brasileiro. Para isso, pesquisamos, mapeamos e apresentamos conceitos que constituem os seus arcabouços teóricos e de que maneira eles se apresentam nas várias instâncias de conhecimento, em cursos stricto e lato sensu e em outros espaços de debates, que fazem parte da própria constituição do campo. A hipótese principal com a qual trabalhamos foi a de que, no decorrer do tempo, os estudos dessa área não só se avolumaram quantitativamente, mas também cresceram qualitativamente, contrapondo-se aos modelos positivistas de comunicação que a consideravam como simples suporte técnico e instrumental para realizar e promover os objetivos do campo da Saúde. Ao contrário disso, nos enfoques atuais a singularidade da Comunicação é resgatada como fator de mediação e de alteridade como estudo dos sentidos da Saúde postos em circulação em diferentes contextos sociais, culturais e institucionais. Para compreendermos estas mudanças fizemos uma revisão bibliográfica que nos mostrou a evolução histórica da área e, a seguir, entrevistas com os respectivos estudiosos desta área que atuam em duas das principais instituições nacionais que se caracterizam por dar uma ampla visibilidade nacional a este tema: a Fundação Oswaldo Cruz, do Rio de Janeiro, e o Instituto Metodista, de São Bernardo do Campo. Com base neste trabalho reconstituímos o imaginário dos entrevistados mostrando de que maneira eles entendem e avaliam o que vem sendo chamado de campo da Comunicação & Saúde. O resultado nos mostrou que a maioria dos pesquisadores entrevistados considera a Comunicação como um complexo processo de mediação envolvendo indivíduos, grupos e instituições interagindo com base em diferentes formas de conhecimento a respeito da Saúde, embora tenham considerado também que ainda há um grande hiato entre suas proposições teóricas e a prática empírica da Comunicação na área.


Tipo de documento

Ano de publicação

2012

Autor

  • Torres, Monica Mello