Tecnologia Social: base conceitual

Compartilhe!

Tecnologia Social (TS) é o resultado da ação de um coletivo de produtores sobre um processo de trabalho que, em função de um contexto socioeconômico que engendra a propriedade coletiva dos meios de produção, e de um acordo social que legitima o associativismo, o qual enseja no ambiente produtivo um controle autogestionário e uma cooperação de tipo voluntário e participativo, é capaz de alterar este processo no sentido de reduzir o tempo necessário à fabricação de um dado produto e de fazer com que a produção resultante seja dividida de forma estabelecida pelo coletivo. Segundo a definição mais freqüente no Brasil, que é onde o conceito foi gerado, entende a Tecnologia Social (TS) como compreendendo "produtos, técnicas e/ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de transformação social". (www.rts.org.br). Tal definição reflete a correlação de forças existente no conjunto ideologicamente heterogêneo de atores envolvidos com a TS, o qual abriga desde os que entendem a TS como um elemento das propostas de Responsabilidade Social Empresarial até os que labutam em prol da construção de uma sociedade socialista

Palavras-Chave: 
Tipo de Documento: 
Instituição Editora: 
Universidade de Brasília (Unb)
Autor ou Criador: 
Renato Peixoto Dagnino
Citação: 

DAGNINO, Renato Peixoto.Tecnologia Social: base conceitual. Ciência &Tecnologia Social, v.1, n.1, p. 1-12, jul. 2011.

Ano de Publicação do documento: 
2011
Compartilhe!