O desempenho das universidades brasileiras nos rankings internacionais: áreas de destaque da produção científica brasileira

Compartilhe!

Em menos de dez anos, os rankings universitários mundiais tornaram-se muito potentes, têm alcançado importância crescente, influenciando políticas, processos avaliativos, decisões de investimento e reestruturação institucional. No cerne da comparação global por eles realizada está o desempenho em pesquisa. Com isso, o objetivo do presente estudo foi analisar a influência da produção científica brasileira e suas áreas de destaque no desempenho das universidades brasileiras nos principais rankings internacionais. Como procedimentos metodológicos, além de pesquisa bibliográfica, foram empregados dados quantitativos relacionados à produção científica brasileira, abrangendo o período 2003-2012, coletados a partir das bases Web of Science (WoS), Essential Science Indicators (ESI) e Journals Citation Report (JCR). Os dados coletados foram analisados com base em múltiplos indicadores bibliométricos e cientométricos de produtividade, visibilidade e impacto e colaboração internacional. A análise do desempenho das universidades brasileiras nos rankings universitários foi realizada em cinco rankings internacionais e um nacional: Academic Ranking of World Universities (ARWU); Times Higher Education (THE), QS World University Rankings (QS); National Taiwan University Ranking (NTU); Leiden Ranking (LR) e Ranking Universitário Folha (RUF). Os resultados da análise revelaram que a contribuição brasileira para a produção científica mundial registrou crescimento de 100,34% no período analisado, ultrapassando o crescimento mundial, que foi de 40,50%. Com base nos indicadores utilizados, foram identificadas quatro áreas de destaque da produção brasileira: Medicina Clínica; Física; Geociências e Ciências Espaciais. Esta pesquisa revelou que o desempenho das universidades brasileiras nos rankings por áreas é melhor do que o alcançado pelas universidades no ranking geral. Conclui-se, também, que uma maior participação brasileira na produção mundial afeta positivamente a inclusão das universidades nos rankings, mas o mesmo efeito positivo não se verifica no alcance de melhores posições das universidades brasileiras nos rankings globais.

Tipo de Documento: 
Instituição Editora: 
Universidade de São Paulo (USP)
Autor ou Criador: 
Solange Maria dos Santos
Citação: 

SANTOS, Solange Maria dos. O desempenho das universidades brasileiras nos rankings internacionais: áreas de destaque da produção científica brasileira. 2015. 344 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2015.

Ano de Publicação do documento: 
2015
Compartilhe!