Laboratório de Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia (LESCT)

Compartilhe!
Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi    Do ponto de vista teórico as pesquisas realizadas pelos pesquisadores do LESCT apoiam-se no referencial da Sociologia da Ciência com base na visão de que a ciência e a tecnologia são construídas e situadas histórica e socialmente.http://observatorio.fiocruz.br/users/cristina-hayashi

" data-share-imageurl="http://observatorio.fiocruz.br/sites/default/files/download.png">

Por Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi

O Laboratório de Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia (LESCT) é um espaço de reflexão e investigação sobre as dimensões sociais da ciência e da tecnologia.
Está localizado no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de São Carlos (DCI/UFSCar). A equipe do LESCT (Figura lateral) é composta por pesquisadores do DCI/UFSCar que atuam em programas de pós-graduação da UFSCar e de colaboradores vinculados a outras instituições (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto/USP, e Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara/UNESP).
Esses pesquisadores também lideram e/ou integram os grupos de pesquisa “Ciência, Tecnologia e Sociedade” e o “Núcleo de Estudos sobre Expertise e Política”, cadastrados no Diretório de Grupos de Pesquisa no Brasil/CNPq.

Camila Carneiro Dias Rigolin 
Carlos Roberto Massao Hayashi  
Márcia Regina da Silva 
 Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi
​​
Maria Teresa Miceli Kerbauy

Do ponto de vista teórico as pesquisas realizadas pelos pesquisadores do LESCT apoiam-se no referencial da Sociologia da Ciência com base na visão de que a ciência e a tecnologia são construídas e situadas histórica e socialmente, além de não serem neutras e desinteressadas. Dedicam-se ao desenvolvimento de pesquisas com os seguintes enfoques temáticos: gênero em ciência e tecnologia; comunicação, participação e compreensão pública da ciência; redes de colaboração científica; produção e comunicação do conhecimento científico e tecnológico. Os estudos realizados caracterizam-se como pesquisas analítico-descritivas que lançam mão das análises bibliométricas e cientométricas de diferentes tipos de produções científicas – por exemplo, artigos, teses e dissertações, etc. – e de outros elementos presentes em textos científicos, tais como as citações, as referências e os agradecimentos, bem como fontes documentais que ainda não receberam tratamento analítico permitindo realizar estados da arte de determinadas áreas de conhecimento e/ou temas específicos. Essas abordagens são combinadas com análises de conteúdo e epistemológicas por meio da triangulação de métodos e técnicas de pesquisa, tais como entrevistas e questionários, fortalecendo as análises realizadas.

Para a análise de dados quantitativos e qualitativos das pesquisas desenvolvidas, o LESCT dispõe dos seguintes softwares que permitem executar procedimentos metodológicos previstos nas pesquisas: NVIVO, utilizado para organização e análise de documentos em arquivos de texto, vídeos, fotos e áudio; TextAnalyst, ferramenta para análise semântica, navegação e buscas em textos não estruturados; VantagePoint, para análise bibliométrica; UCINET e NetDraw, para análise e visualização de redes sociais.

Os pesquisadores do LESCT também estão envolvidos na elaboração e desenvolvimento de projetos de pesquisas individuais e em colaboração, com apoio de agências de fomento à pesquisa científica e tecnológica por meio de chamadas públicas em Editais do CNPq (Ciências Humanas e Sociais, Universal; Produtividade em Pesquisa, Relações de Gênero, Mulheres e Feminismos) e da CAPES (Programa Nacional de Pós-Doutorado). Essas pesquisas possuem interfaces com as áreas de Ciência da Informação, Educação, Saúde, Ciência Política.
 

As seguintes linhas de pesquisa são desenvolvidas no LESCT

Produção e comunicação do conhecimento científico e tecnológico

 As pesquisas realizadas nessa linha adotam o referencial teórico da Sociologia da Ciência para compreender os processos de criação, produção, circulação, disseminação e apropriação do conhecimento científico e tecnológico em seus diferentes contextos.
Do ponto de vista metodológico os aportes advêm da Bibliometria e da Cientometria por meio da elaboração de indicadores bibliométricos e cientométricos, e de análises sociológicas do processo de comunicação da ciência em diferentes comunidades científicas. Nessa linha de pesquisa, os seguintes projetos foram e/ou estão sendo desenvolvidos:

 

Públicas políticas e planejamento Expertise

Estudo da produção científica do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA) (Edital Universal CNPq – No. 14/2010) – Coordenador: Camila Carneiro Dias Rigolin. – Apoiado nos referenciais teóricos dos Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia, em especial da Sociologia da Ciência e da Sociologia do Conhecimento, e da literatura em Políticas Públicas, foram investigados os fenômenos relativos à ascendência do conhecimento especializado e certificado (expertise) no planejamento, formulação, implementação e avaliação de políticas públicas. Associa a pesquisa qualitativa (análise documental e entrevistas) à pesquisa quantitativa (análise bibliométrica) para investigar a natureza e impactos da produção do conhecimento certificado (publicações) do IPEA, entre 1994 e 2009 (governos FHC e Lula) sobre o planejamento e avaliação de políticas públicas.

Produção e Circulação do Conhecimento nos Think Tanks Brasileiros (Edital Universal CNPq - N º 14/2012) Coordenador: Camila Carneiro Dias Rigolin. A pesquisa explora a relação entre expertise, pesquisa e formulação de políticas públicas, a partir do estudo dos think tanks, organizações que operam na fronteira entre o mundo acadêmico e a esfera governamental. Investiga as condições sociais de produção e circulação do conhecimento nestas organizações, guiando-se pelas seguintes questões: que condições sociais caracterizam a produção de conhecimento nos think tanks brasileiros e quais variáveis endógenas e exógenas influenciam a circulação de suas ideias na esfera pública?

A dinâmica da colaboração científica: um estudo dos agradecimentos presentes em dissertações e teses - (Edital CNPq /CAPES N º 07/2011) Coordenador: Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi - Essa pesquisa investigou as seguintes questões: qual é a função social e o significado cognitivo dos agradecimentos formulados em teses e dissertações acadêmicas? Qual é o padrão dos agradecimentos presente nas teses e dissertações de diferentes áreas de conhecimento? Através de um modelo de análise foram categorizados os diversos tipos de agradecimentos realizados pelos autores em teses e dissertações de 30 Programas de Pós-Graduação. Entre os resultados obtidos destacam-se a colaboração científica estabelecida entre os autores dos trabalhos e aqueles que receberam agradecimentos nos trabalhos científicos analisados.

“Influmetria": a prática e o papel dos agradecimentos na dinâmica da comunicação científica (Produtividade em Pesquisa /CNPq). Coordenador: Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi. Nessa pesquisa as práticas e o papel dos agradecimentos na dinâmica da comunicação científica foram investigados tendo com questões norteadoras: qual é o padrão dos agradecimentos presente nos artigos publicados em periódicos científicos de diferentes áreas de conhecimento? Quais são as visões dos pesquisadores a respeito dos motivos que os levam a incluir ou não agradecimentos em artigos científicos? Há uma conexão entre o número de autores e o número de agradecimentos realizados nos artigos científicos?

Indicadores de reputação acadêmica e prestígio científico: proposta baseada em currículos de pesquisadores de produtividade em pesquisa da área de Ciência da Informação –(Edital Universal MCT/CNP No. 14/2012). Coordenador Carlos Roberto Massao Hayashi. A pesquisa investigou a comunicação científica oriunda de textos introdutórios e finais do curriculum vitae de pesquisadores disponibilizados em sistemas de informação online na área de ciência, tecnologia e inovação (Plataforma de Currículo Lattes). O objetivo da pesquisa foi identificar elementos presentes nesses textos que os caracterizem como mecanismos de construção social da reputação acadêmica e prestígio científico que são utilizados pelos pesquisadores para legitimar sua influência acadêmica em seus campos de atuação.
Nessa linha de pesquisa sobre Produção e comunicação do conhecimento científico e tecnológico, as seguintes dissertações e teses no PPGCTS/UFSCar e PPGGOSP/UFSCar são orientadas pela equipe de pesquisadores do LESCT

 

1.    Conformações da ciência pós-acadêmica: os Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia de São Carlos.
2.    Análise bibliométrica da produção científica sobre educação de surdos.
3.    Estudo bibliométrico sobre educação escolar indígena.
4.    Estudo bibliométrico e epistemológico da produção científica sobre educação infantil.
5.    Cooperação Internacional nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia.
6.    Cooperação Internacional em C&T: um estudo de caso do ICMC-USP.
7.    Controvérsias científicas no jornal A Província de São Paulo: 1875-1889  Redes de colaboração científica em Educação: uma análise a partir dos programas de pós-graduação do Brasil.
8.    A Teoria Ator-Rede (TAR) no ensino de engenharia de uma instituição privada no Brasil.
9.    A construção do conhecimento químico na abordagem ciência, tecnologia e sociedade.
10. A constituição do campo acadêmico em Política e Gestão da Educação no Nordeste do Brasil

 

Estudos de gênero em ciência e tecnologia

Estudos teóricos e aplicados sobre a construção histórica, as relações de poder e as desigualdades existentes a respeito da participação feminina em áreas científicas. Essa linha de pesquisa abrange os seguintes projetos de pesquisa:

Natureza e Impactos da Participação Feminina nos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia INCTs: 2012-2014 – (Edital MCTI/CNPq/SPM-PR/MDA No. 32/2012) Coordenador: Camila Carneiro Dias Rigolin. A pesquisa analisou a dimensão "gênero" na pesquisa conduzida no âmbito dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) considerando os aspectos de produção científica e tecnológica; de participação de mulheres em redes de colaboração científica e de desenvolvimento de trajetórias profissionais, padrões de hierarquia e liderança, socialização e aprendizado tácito de pesquisadoras nos grupos de investigação e campos científicos que compõem estes Institutos.

O “triângulo de recompensa" nos campos da Ciência da Informação e dos Estudos Feministas e de Gênero (Produtividade em Pesquisa/CNPq) – Coordenador: Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi. O objetivo geral da pesquisa é compreender como o “triângulo de recompensa”, formado pelos agradecimentos, autorias e citações presentes em artigos científicos, teses e dissertações dos campos da Ciência da Informação e dos Estudos Feministas e de Gênero, podem revelar os débitos intelectuais, influências e apoios recebidos, alianças entre pares, bem como as regras e convenções que operam no processo de comunicação científica.

Perspectivas de gênero no campo da bibliometria no Brasil (Edital MCTI/CNPQ/MEC/CAPES Nº 22/2014). Coordenador: Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi. Nos campos da Sociologia da Ciência e da Ciência da Informação a relação da autoria científica com a questão de gênero na ciência é um tema de interface. Contudo, na perspectiva dos estudos bibliométricos brasileiros essa questão não tem sido suficientemente examinada, o que motivou a realização dessa pesquisa norteada pela seguinte questão: como se configura a relação entre gênero e autoria nos estudos bibliométricos realizados no Brasil? O objetivo principal da pesquisa é investigar a presença feminina no campo da Bibliometria em artigos publicados em periódicos científicos brasileiros e em eventos científicos da área de Ciência da Informação no Brasil.

Natureza da participação feminina nos think tanks brasileiros: lideranças e produção de conhecimento. (Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES No. 22/2014). Coordenador: Camila Carneiro Dias Rigolin. O objetivo dessa pesquisa é explorar as relações de gênero, expertise e pesquisa aplicada à formulação de políticas públicas em um ambiente particular de produção de conhecimento: os think tanks, organizações que operam na fronteira entre o mundo acadêmico e a esfera governamental. Pretende-se investigar a natureza da participação feminina nessas organizações em termos de: a) formação, trajetória e expertise de mulheres atuantes nos think tanks; b) suas principais áreas de pesquisa e atuação; c) indicadores de produtividade científica; d) posições hierárquicas ocupadas; e) redes de colaboração e padrões de socialização.

Nessa linha de pesquisa de Estudos de Gênero em Ciência e Tecnologia também são desenvolvidas as seguintes pesquisas no nível de iniciação científica, mestrado e doutorado:

  1. Gênero na produção científica sobre bibliometria: um estudo da biblioteca eletrônica SciELO
  2. Análise bibliométrica da produção científica de periódicos brasileiros de Ciências Sociais Aplicadas sobre a questão de gênero
  3. Indicadores de gênero nos estudos bibliométricos e cientométricos internacionais
  4. Relações de gênero e as patentes na universidade
  5. A participação feminina nos grupos de pesquisa sobre tecnologia da informação no Brasil
  6. A participação feminina na pesquisa no campo da Medicina: um estudo no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq
  7. Equidade de Gênero na Ciência? Um estudo com as bolsistas de produtividade em pesquisa da Universidade Federal de São Carlos

No âmbito do pós-doutorado destacam-se as seguintes pesquisas, com supervisão de Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi e Camila Carneiro Dias Rigolin:

  1. Consultas públicas online: informação, participação e democracia.
  2. A dimensão midiática da caatinga
  3. Análise dos agradecimentos presentes na produção científica em saúde
  4. Outliers como indicadores de elite científica e frente de pesquisa
  5. Financiamento da educação no Brasil: estudo bibliométrico e cientométrico
  6. Mulheres, ciência & tecnologia: trajetórias das lideranças femininas nos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia.
  7. Gênero e cotidiano: a experiência feminina no Centro de Ciências Exatas e Tecnologia na Universidade Federal de São Carlos

Ainda no campo dos Estudos de Gênero em Ciência e Tecnologia, pesquisadores do LESCT oferecem disciplinas dedicadas a essa temática na pós-graduação em graduação, entre elas:
Gênero em Ciência e Tecnologia, no Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade – PPGCTS/UFSCar e Gênero e Bibliometria, no curso de graduação em Biblioteconomia e Ciência da Informação da UFSCar, abordando os seguintes tópicos: a) um panorama da literatura científica nacional e internacional sobre o campo de estudos feministas e de gênero na C&T mostrando quem produz (pesquisadores) e quais são as principais publicações, entre elas: periódicos, handbooks, livros, bem como reports gerados por organismos nacionais e internacionais contendo indicadores sobre a participação feminina na ciência; b) a questão de gênero na História da Ciência e nas Políticas Públicas de C&T enfocando como as concepções de feminilidade e de ciência têm sido historicamente construídas como opostas e as políticas públicas de C&T e os programas para a equidade de gênero na ciência, tais como os editais de fomento à pesquisa sobre gênero na C&T, etc. c) Indicadores de gênero em C&T, enfoca a suposta “neutralidade” dos indicadores bibliométricos e cientométricos. Ao negligenciarem o gênero na produção de conhecimento científico tais indicadores podem promover a invisibilidade feminina, dificultando a realização de comparações entre as diferentes situações vivenciadas pelos homens e mulheres no ambiente acadêmico e científico.

A divulgação do conhecimento produzido no LESCT é realizada através da apresentação de trabalhos em eventos científicos nacionais e internacionais, entre os quais: Society for Social Studies of Science (4s) / European Association for the Study of Science and Technology; Jornadas Latinoamericanas de Ciencia y Tecnologia-ESOCITE; International Conference on Scientometrics and Informetrics – ISSI; Congresso Português de Sociologia; Encontro Anual da ANPOCS, Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia; Congresso Brasileiro de Sociologia, Encontros Brasileiros de Bibliometria e Cientometria. Os resultados das pesquisas desenvolvidas no LESCT também são publicados artigos científicos em periódicos nacionais e internacionais, entre os quais:

A produção de conhecimento institucionalizado nos think tanks brasileiros: ciência, tecnologia e inovação segundo o IPEA (1994-2010). http://www.scielo.org.co/pdf/unih/n76/n76a18.pdf
Afinidades eletivas entre a Cientometria e os Estudos Sociais da Ciência. http://ojs.fe.unicamp.br/ged/rfe/article/view/5331
Comunicação e consultas públicas online em ciência e tecnologia. http://revista-redes.hospedagemdesites.ws/index.php/revista-redes/article/view/246
Handbooks: base de conhecimento para a compreensão dos estudos sobre ciência, tecnologia, inovação e sociedade http://seer.fclar.unesp.br/estudos/article/view/7461
Métricas da participação feminina na ciência e na tecnologia no contexto dos INCTs: primeiras aproximações. http://liinc.revista.ibict.br/index.php/liinc/article/view/524
O ethos científico e a ciência pós-acadêmica na visão de pesquisadores brasileiros. https://revistahistoria.universia.net/article/view/2065/ethos-cientifico-ciencia-pos-academica-na-visao-pesquisadores-brasileiros
Os eventos científicos: espaços privilegiados para a comunicação científica. https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RCEUCB/article/viewFile/5656/3745
Por dentro dos reservatórios de ideais: uma agenda pesquisa para os think tanks brasileiros. http://liinc.revista.ibict.br/index.php/liinc/article/view/460
Presença dos agradecimentos em um periódico da área de saúde. http://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/49304
 
Como resultado do aprofundamento das leituras teóricas sobre Sociologia da Ciência e suas interfaces com os campos da Ciência da Informação e dos Estudos Sociais da Ciência, pesquisadores do LESCT participaram da organização dos seguintes eventos: 2º. Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cientometria (2010) e 1º. Seminário Brasileiro de Ciência, Tecnologia e Sociedade (2011), ambos realizados na UFSCar, dois quais resultaram as seguintes publicações:

HAYASHI, M. C. P. I. ; RIGOLIN, C. C. D.; KERBAUY, M. T. M. (Orgs.). Sociologia da ciência: contribuições ao campo CTS. Campinas: Editora Alinea, 2014.
KERBAUY, M. T. M. ; ANDRADE, T. H. N. ; HAYASHI, C. R. M. (Orgs.). Ciência, tecnologia e sociedade no Brasil. Campinas: Editora Alinea, 2012.
HAYASHI, M. C. P. I. ; RIGOLIN, C. C. D.;  BARBOSA, H. (Orgs.). Governo na web: participação e democracia?. 1. ed. Campinas: Editora Alinea, 2015.
HAYASHI, M. C. P. I. ; RIGOLIN, C. C. D.; BARBOSA, H. (Orgs.) . Governo na web: reflexões teóricas e práticas. 1. ed. Campinas: Editora Alinea, 2015.
HAYASHI, M. C. P. I.; LETA, Jacqueline (Org.) . Bibliometria e cientometria: reflexões teóricas e interfaces.  São Carlos: Pedro & João Editores, 2013.
HAYASHI, M. C. P. I.  FARIA, L. I. L.; HAYASHI, C. R. M. (Orgs.). Bibliometria e cientometria: estudos temáticos. São Carlos-SP: Pedro e João Editores, 2013.
HAYASHI, M. C. P. I.; MUGNAINI, R.; HAYASHI, C. R. M.(Orgs.). Bibliometria e cientometria: metodologias e aplicações.  São Carlos-SP: Pedro e João Editores, 2013.

As pesquisas desenvolvidas no LESCT também resultaram na publicação de livros e capítulos:

  1. Apropriação social da ciência e da tecnologia – Editora UEPB; também compõe a coleção Scielo Livros.
  2. Ciência, tecnologia e sociedade: enfoques teóricos e aplicados – Editora UEPB.
  3. Sociologia da Ciência: contribuições ao campo CTS – Editora Alínea/CNPq
  4. Bibliometria e Cientometria: reflexões teóricas e interfaces – Pedro & João Ed./CAPES
  5. Bibliometria e cientometria: estudos temáticos - Pedro & João Ed./CAPES
  6. Bibliometria e Cientometria: metodologias e aplicações - Ed. Pedro & João/CAPES
  7. Governo na Web: participação e democracia – Editora Alínea/CAPES
  8. Governo na Web: reflexões teóricas e práticas – Editora Alínea/CAPES
 

No campo dos Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia pesquisadoras do LESCT também desenvolveram o projeto de extensão Representação de temas do campo ‘Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS)’:
 

concepção, produção e divulgação de produtos informacionais e audiovisuais que resultou na produção de dois vídeo-documentários

A ciência tem gênero? – aborda questões de equidade e participação feminina na ciência.

DNA: a construção social da descoberta – aborda questões relativas ao sistema de recompensas e acumulação de créditos na ciência, cooperação e competição entre cientistas, rede de atores, gênero, ética e responsabilidade social do cientista tendo como foco a história da descoberta da estrutura de dupla-hélice do DNA.

Para divulgar as pesquisas desenvolvidas no LESCT sobre gênero em ciência e tecnologia as pesquisadoras Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi e Camila Carneiro Dias Rigolin participaram de vídeos produzidos pelo Laboratório Aberto de Interatividade para Disseminação do Conhecimento Científico e Tecnológico da Universidade Federal de São Carlos (LAbI/UFSCar).

 

Finalmente, considerando futuros estudos a serem desenvolvidos por pesquisadores do LESCT estão em fase de elaboração os seguintes projetos de pesquisa:
A participação feminina na pesquisa cacaueira brasileira – visa investigar a participação feminina na pesquisa cacaueira brasileira, por meio de um estudo bibliométrico em periódicos científicos da área.
Assimetrias de gênero na produção científica da área de cirurgia no Brasil– tem como objetivo investigar a representação das mulheres na autoria e no corpo editorial de periódicos científicos brasileiros da área cirúrgica.

Vozes femininas nos Institutos Históricos e Geográficos de São Paulo e da Bahia - pretende investigar a participação feminina nessas instituições.
Gênero na produção científica brasileira sobre empreendedorismo feminino – busca identificar a configuração desse campo de estudos na literatura científica nacional e internacional.

Em Destaque: 
Conteúdo relacionados: 
Disciplina discute questões de avaliação da C&T em Saúde
Metodologias de Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia: uma síntese
Conteúdo Barra lateral: 
Estudos sociais da ciência e tecnologia e política de ciência e tecnologia: abordagens alternativas para uma nova América Latina
Uma janela de oportunidades para a sociologia da ciência
Da Sociologia da Ciência à Política Científica
Contribuições dos estudos sociais da ciência e tecnologia para a interdisciplinaridade no campo da ciência da informação
As mulheres na ciência brasileira: crescimento, contrastes e um perfil de sucesso
A Fundação Oswaldo Cruz e a ciência no feminino: a participação feminina na prática e na gestão da pesquisa em uma instituição de ensino e pesquisa
Compartilhe!
Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi    Do ponto de vista teórico as pesquisas realizadas pelos pesquisadores do LESCT apoiam-se no referencial da Sociologia da Ciência com base na visão de que a ciência e a tecnologia são construídas e situadas histórica e socialmente.http://observatorio.fiocruz.br/users/cristina-hayashi

" data-share-imageurl="http://observatorio.fiocruz.br/sites/default/files/download.png">