Mestres e Doutores 2015 - Estudos da demografia da base técnico-científica brasileira

Compartilhe!

A discussão sobre o perfil e a evolução dos programas de pós-graduação e correspondentes titulados reforça a ideia de que o desempenho da pós-graduação, objeto daquela que provavelmente fundamenta a mais consistente e duradoura política pública no País, reafirma-se a cada ano na trajetória de expansão do número de egressos, no volume e no impacto das publicações científicas no Brasil." data-share-imageurl="http://observatorio.fiocruz.br/sites/default/files/2016_mestres_e_doutores2015.png">

O livro "Mestres e Doutores 2015: Estudos da demografia da base técnico-científica brasileira" traz um retrato, no âmbito da atividade Recursos Humanos para a Ciência, Tecnologia e Inovação (RHCTI), da pós-graduação no Brasil entre 1996 e 2014. A publicação tem como objetivo gerar informações sobre a formação e a dinâmica do emprego de mestres e doutores no Brasil.

A discussão sobre o perfil e a evolução dos programas de pós-graduação e correspondentes titulados reforça a ideia de que o desempenho da pós-graduação, objeto daquela que provavelmente fundamenta a mais consistente e duradoura política pública no País, reafirma-se a cada ano na trajetória de expansão do número de egressos, no volume e no impacto das publicações científicas no Brasil.

O livro traça o perfil da inserção dos egressos desses programas no mercado profissional em um período de seis anos consecutivos. Constata-se persistente evolução, até 2014, dos empregos no setor produtivo. O ingresso de mestres e doutores no mercado de trabalho foi expressivo no período compreendido entre 2009 e 2014, anos sob a égide da grande crise global iniciada em outubro de 2008, apesar de já existirem os primeiros sinais de incorporação proporcionalmente menor, a cada ano, do montante de titulados.

A análise apresenta um amplo conjunto de estatísticas relacionado à formação desses recursos humanos especializados a partir do cruzamento das bases de dados da RAIS/MTE, Coleta Capes e Plataforma Sucupira. As informações do estudo devem subsidiar a avaliação de políticas de ciência, tecnologia e inovação (CT&I), com vistas ao seu aprimoramento.

Acesse o livro  e a apresentação
Para saber mais: acesse aqui

Tipo de em foco: 
Compartilhe!

A discussão sobre o perfil e a evolução dos programas de pós-graduação e correspondentes titulados reforça a ideia de que o desempenho da pós-graduação, objeto daquela que provavelmente fundamenta a mais consistente e duradoura política pública no País, reafirma-se a cada ano na trajetória de expansão do número de egressos, no volume e no impacto das publicações científicas no Brasil." data-share-imageurl="http://observatorio.fiocruz.br/sites/default/files/2016_mestres_e_doutores2015.png">