Interface
Adjust the interface to make it easier to use for different conditions.
This renders the document in high contrast mode.
This renders the document as white on black

Reúso de efluentes industriais gerados durante a produção de água purificada na Central de Tratamento de Água do Centro Tecnológico de Vacinas de Bio-Manguinhos/FIOCRUZ

Um dos maiores problemas ambientais é a preocupação mundial com a manutenção da qualidade da água para o uso humano. O seu uso intensivo nos setores agrícolas e industriais tem reduzido a sua disponibilidade para o uso doméstico. Uma das alternativas para a redução da extração de água e da poluição hídrica é a prática do reúso. Embora o Brasil não possua uma legislação específica que incentive essa prática, algumas indústrias já possuem em sua política interna o reúso e/ou recuperação de água para a redução de seus custos de fornecimento e de descarte de águas residuárias. Este trabalho estudou a viabilidade de reúso direto das águas residuárias industriais provenientes do processo de produção de água purificada por osmose reversa do Centro Tecnológico de Vacinas (CTV) de BioManguinhos/FIOCRUZ. Foi realizado um levantamento do consumo, da qualidade e do custo da água que abastece os diferentes setores do CTV bem como a qualidade e a quantidade dos rejeitos do sistema de osmose reversa (P1), do analisador de COT (P2) e do gerador de ozônio (P3). Embora esse assunto seja importante no âmbito ambiental, econômico e social, poucos artigos científicos foram encontrados nos principais bancos de dados consultados, principalmente nos termos de reúso direto no setor industrial farmacêutico. A produção de água purificada é a atividade que demanda maior quantidade de água seguida pelas torres de resfriamento e pela produção de vapor industrial. A qualidade dos rejeitos da osmose reversa foi superior a água que abastece os sistemas de refrigeração, além disso, o volume descartado equivale ao necessário para atender às necessidades desses sistemas. A redução no consumo estimado com a aplicação deste projeto poderá ser de até 17% de toda água consumida pelo CTV correspondendo a uma economia bruta direta em torno de R$ 500.000,00 por ano.


Tipo de documento

Ano de publicação

2014

Autor

  • Andrade, Bárbara de Azevedo Scangarelli de