Livro Verde - Ciência aberta e dados abertos: mapeamento e análise de políticas, infraestruturas e estratégias em perspectiva nacional e internacional

Compartilhe!

Por Jaqueline Gomes
 

O estudo presente, “Ciência Aberta e Dados Abertos: Mapeamento e Análise de Políticas, Infraestruturas e Estratégias em Perspectiva Nacional e Internacional”, visa sistematizar  a experiência de oito países e da União Europeia na promoção e implantação da Ciência Aberta, especialmente na abertura de dados como estratégia para o avanço de uma ciência mais colaborativa, responsável e articulada com a sustentabilidade social e econômica dos países. 
 O conceito de Ciência aberta abarca diferentes pilares, dentre os quais estão o acesso aberto a publicações e a abertura de dados científicos, tendo como principais benefícios: capacidade de reprodutibilidade da pesquisa, maior transparência do financiamento público, aumento da velocidade de circulação da informação como insumo para o progresso da ciência e reúso de dados em novas pesquisas, resultando numa ciência de maior qualidade, com progressos mais rápidos e alinhados às necessidades das sociedades (WOELFLE, OLLIARO & TODD, 2011). Tal desafio tem como pano de fundo o crescente questionamento sobre o papel da ciência e sua efetiva contribuição para o desenvolvimento de sociedades mais equitativas e sustentáveis. Nesse cenário, é sinalizada a urgente necessidade de revisão e criação de um novo modelo de organização da ciência pautado numa perspectiva mais colaborativa e aberta, num movimento que se denomina Ciência Aberta.

SANTOS, Paula Xavier dos, et al. Livro Verde - Ciência aberta e dados abertos: mapeamento e análise de políticas, infraestruturas e estratégias em perspectiva nacional e internacional. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2017. 140 p. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/24117/2/Livro-Verde-31-01-20...

Tipo de em foco: 
Compartilhe!