Avaliação de Pesquisa Científica e de Instituições

Produtividade científica: um estudo exploratório de métricas e incentivos

A pressão competitiva para maximizar as atuais medidas bibliométricas de produtividade está comprometendo a integridade da literatura científica. Esforços estão em andamento para enfrentar a "crise de reprodutibilidade", encorajando o uso de métodos confirmatórios mais rigorosos. No entanto, enquanto a produtividade continuar a ser definida pelo número de descobertas que os cientistas publicam, o fator de impacto dos periódicos que publicam e o número de vezes que seus artigos são citados, eles relutam em aceitar métodos de alta qualidade e conduzir e publicar estudos de confirmação / replicação. Este estudo exploratório examinou uma amostra de ensaios clínicos de fase II-IV rigorosos, incluindo estudos não publicados, para determinar se métricas e incentivos mais adequados podem ser desenvolvidos. Os resultados sugerem que procedimentos rigorosos ajudarão a reduzir falsos positivos, mas na medida em que métodos de qualidade mais alta são aceitos como padrão de prática, os incentivos bibliométricos atuais desencorajarão estudos inovadores e encorajarão os cientistas a mudar sua pesquisa para estudos menos informativos de assuntos que já estão sendo mais ativamente investigados. No entanto, os resultados também sugerem que é possível desenvolver um sistema de recompensas mais apropriado. Em contraste com os atuais incentivos bibliométricos, avaliações da qualidade dos métodos e reprodutibilidade dos resultados, inovação e diversidade de pensamento e quantidade de informações produzidas podem servir como medidas e incentivos que mantenham a integridade da literatura científica e maximizem o progresso científico. . mas, na medida em que métodos de qualidade superior são aceitos como o padrão de prática, os atuais incentivos bibliométricos desencorajarão estudos inovadores e encorajarão os cientistas a mudar sua pesquisa para estudos menos informativos de assuntos que já estão sendo mais ativamente investigados. No entanto, os resultados também sugerem que é possível desenvolver um sistema de recompensas mais apropriado. Em contraste com os atuais incentivos bibliométricos, avaliações da qualidade dos métodos e reprodutibilidade dos resultados, inovação e diversidade de pensamento e quantidade de informações produzidas podem servir como medidas e incentivos que mantenham a integridade da literatura científica e maximizem o progresso científico. . mas, na medida em que métodos de qualidade superior são aceitos como o padrão de prática, os atuais incentivos bibliométricos desencorajarão estudos inovadores e encorajarão os cientistas a mudar sua pesquisa para estudos menos informativos de assuntos que já estão sendo mais ativamente investigados. No entanto, os resultados também sugerem que é possível desenvolver um sistema de recompensas mais apropriado. Em contraste com os atuais incentivos bibliométricos, avaliações da qualidade dos métodos e reprodutibilidade dos resultados, inovação e diversidade de pensamento e quantidade de informações produzidas podem servir como medidas e incentivos que mantenham a integridade da literatura científica e maximizem o progresso científico. . os atuais incentivos bibliométricos desencorajarão estudos inovadores e encorajarão os cientistas a mudar sua pesquisa para estudos menos informativos sobre assuntos que já estão sendo mais ativamente investigados. No entanto, os resultados também sugerem que é possível desenvolver um sistema de recompensas mais apropriado. Em contraste com os atuais incentivos bibliométricos, avaliações da qualidade dos métodos e reprodutibilidade dos resultados, inovação e diversidade de pensamento e quantidade de informações produzidas podem servir como medidas e incentivos que mantenham a integridade da literatura científica e maximizem o progresso científico. . os atuais incentivos bibliométricos desencorajarão estudos inovadores e encorajarão os cientistas a mudar sua pesquisa para estudos menos informativos sobre assuntos que já estão sendo mais ativamente investigados. No entanto, os resultados também sugerem que é possível desenvolver um sistema de recompensas mais apropriado. Em contraste com os atuais incentivos bibliométricos, avaliações da qualidade dos métodos e reprodutibilidade dos resultados, inovação e diversidade de pensamento e quantidade de informações produzidas podem servir como medidas e incentivos que mantenham a integridade da literatura científica e maximizem o progresso científico. . os resultados também sugerem que é possível desenvolver um sistema de recompensas mais apropriado. Em contraste com os atuais incentivos bibliométricos, avaliações da qualidade dos métodos e reprodutibilidade dos resultados, inovação e diversidade de pensamento e quantidade de informações produzidas podem servir como medidas e incentivos que mantenham a integridade da literatura científica e maximizem o progresso científico. . os resultados também sugerem que é possível desenvolver um sistema de recompensas mais apropriado. Em contraste com os atuais incentivos bibliométricos, avaliações da qualidade dos métodos e reprodutibilidade dos resultados, inovação e diversidade de pensamento e quantidade de informações produzidas podem servir como medidas e incentivos que mantenham a integridade da literatura científica e maximizem o progresso científico. 

O ranking internacional da posição latino-americana: um olhar reflexivo

Este artigo realiza uma breve revisão dos rankings internacionais e identifica os três mais relevantes e com maior influência nas instituições de ensino superior. Analisa as características distintivas deles e como os seus resultados impõem um modelo de universidade: o da universidade elitista de pesquisa. A universidade de “classe mundial” representa o modelo de universidade desejável e coloca em uma situação de marginalidade às universidades latinoamericanas.

Mulheres no mundo da ciência e da publicação científica

Estimular a igualdade de gênero em CSP é nosso compromisso. Somos três Editoras-chefe mulheres, todas tivemos filhos e sabemos perfeitamente o esforço que foi necessário para chegar aqui. A participação de mulheres em nosso corpo editorial é de 50%, o que ainda é insuficiente considerando sua presença majoritária no campo da Saúde Coletiva. Ao pretendermos aumentar a participação feminina na ciência, precisamos dar visibilidade e posição destacada às mulheres. Essa é uma das melhores formas de atrair jovens para a carreira científica, contribuindo para um mundo mais justo, inclusivo e igualitário. Abracemos a diversidade de gênero!

Sobre a integridade ética da pesquisa*

A ciência vive de sua credibilidade, da qual depende sua principal razão de ser: seu potencial para fazer diferença na vida das pessoas, por meio da ampliação do estoque de seus conhecimentos e dos meios de orientação racional de suas ações. Assim, no que concerne à integridade da pesquisa, a missão que se impõe hoje a todos os pesquisadores e instituições comprometidos com o avanço da ciência é educar e prevenir, para que seja cada vez menos necessário investigar e punir.

Sobre a integridade ética da pesquisa*

A ciência vive de sua credibilidade, da qual depende sua principal razão de ser: seu potencial para fazer diferença na vida das pessoas, por meio da ampliação do estoque de seus conhecimentos e dos meios de orientação racional de suas ações. Assim, no que concerne à integridade da pesquisa, a missão que se impõe hoje a todos os pesquisadores e instituições comprometidos com o avanço da ciência é educar e prevenir, para que seja cada vez menos necessário investigar e punir.

A relação entre a qualidade da pesquisa, a experiência dos pesquisadores e seu ambiente acadêmico

Este artigo investiga até que ponto a experiência dos pesquisadores e a solidez do seu ambiente acadêmico influenciam a qualidade de sua pesquisa. As hipóteses são derivadas dos pressupostos que a experiência atende a pesquisa de qualidade e que existem excelentes sinergias intelectuais a serem obtidas através da interação com muitos colegas que são pesquisadores ativos. Todos os artigos publicados entre 2000 e 2006 em cinco jornais de transporte líderes estão incluídos na análise, e a qualidade da pesquisa é medida pelo número de vezes que cada artigo é citado em agosto de 2016. Controlando outros fatores que influenciam as citações, como a idade do artigo e a número de referências, o achado mais importante é que tanto a experiência quanto o ambiente acadêmico são importantes para a realização de pesquisas de qualidade. Quando a experiência dos autores, medido pelo número de publicações anteriores, aumenta em 1% em relação ao seu nível médio, espera-se que os artigos publicados garanticem citações de 0,31% mais. Além disso, quando a atividade de pesquisa na unidade à qual os autores são afiliados, medida pelo número total de publicações da unidade, aumenta em 1% em relação ao seu nível médio, o número de vezes que seus artigos serão citados aumentará em 0,19%. Isso indica que, relativamente falando, a própria experiência e mérito dos pesquisadores significa mais do que o ambiente acadêmico em relação à produção de pesquisas de alta qualidade. Os resultados acima nos permitem discutir como a experiência dos pesquisadores pode compensar o trabalho em comunidades acadêmicas menos ativas, mantendo a qualidade da pesquisa constante. Se espera que seus artigos publicados garanticem citações de 0,31% mais. Além disso, quando a atividade de pesquisa na unidade à qual os autores são afiliados, medida pelo número total de publicações da unidade, aumenta em 1% em relação ao seu nível médio, o número de vezes que seus artigos serão citados aumentará em 0,19%. Isso indica que, relativamente falando, a própria experiência e mérito dos pesquisadores significa mais do que o ambiente acadêmico em relação à produção de pesquisas de alta qualidade. Os resultados acima nos permitem discutir como a experiência dos pesquisadores pode compensar o trabalho em comunidades acadêmicas menos ativas, mantendo a qualidade da pesquisa constante. Se espera que seus artigos publicados garanticem citações de 0,31% mais. Além disso, quando a atividade de pesquisa na unidade à qual os autores são afiliados, medida pelo número total de publicações da unidade, aumenta em 1% em relação ao seu nível médio, o número de vezes que seus artigos serão citados aumentará em 0,19%. Isso indica que, relativamente falando, a própria experiência e mérito dos pesquisadores significa mais do que o ambiente acadêmico em relação à produção de pesquisas de alta qualidade. Os resultados acima nos permitem discutir como a experiência dos pesquisadores pode compensar o trabalho em comunidades acadêmicas menos ativas, mantendo a qualidade da pesquisa constante. o número de vezes que seus artigos são citados aumentará em 0,19%. Isso indica que, relativamente falando, a própria experiência e mérito dos pesquisadores significa mais do que o ambiente acadêmico em relação à produção de pesquisas de alta qualidade. Os resultados acima nos permitem discutir como a experiência dos pesquisadores pode compensar o trabalho em comunidades acadêmicas menos ativas, mantendo a qualidade da pesquisa constante. o número de vezes que seus artigos são citados aumentará em 0,19%. Isso indica que, relativamente falando, a própria experiência e mérito dos pesquisadores significa mais do que o ambiente acadêmico em relação à produção de pesquisas de alta qualidade. Os resultados acima nos permitem discutir como a experiência dos pesquisadores pode compensar o trabalho em comunidades acadêmicas menos ativas, mantendo a qualidade da pesquisa constante.

Influência e Limites do Fator de Impacto como Métrica de Avaliação na Ciência

O Fator de Impacto permeia a consciência coletiva dos pesquisadores, tornando-se uma medida que traduz a qualidade dos periódicos, os artigos neles publicados e seus autores. Este artigo objetiva apresentar e discutir o Fator de Impacto, indicador bibliométrico que ocupa lugar de discussão no âmbito da comunidade científica, internacional e nacional, numa amplitude histórica e contemporânea. Descreve a origem do Fator de Impacto e sua implantação pelo Institute for Scientific Information. Abrange o Fator de Impacto como instrumento bibliométrico e a sua importância na aferição da qualidade dos periódicos científicos, artigos científicos e esquisadores. Discute as críticas referentes à inadequação do Fator de Impacto para avaliação da produção científica, seu uso inadequado e estratégias alternativas para metrias na ciência, pontuando também o ambiente digital. Procura mostrar pontos a favor e contra o Fator de Impacto, considerando o atual contexto da publicação científica, com uma visão crítica das métricas utilizadas para avaliação da produtividade científica.

Livro Verde - Ciência aberta e dados abertos: mapeamento e análise de políticas, infraestruturas e estratégias em perspectiva nacional e internacional

O presente estudo sistematiza um mapeamento seguido de análise do processo de implantação da Ciência Aberta em oito países e na União Europeia, com ênfase nas políticas e na infraestrutura de dados abertos. O principal objetivo é subsidiar a formulação de diretrizes institucionais para gestão e abertura de dados científicos e a implantação de boas práticas da Ciência Aberta na Fiocruz. Trata-se de um estudo exploratório baseado em análise documental de artigos científicos, documentos oficiais e sítios de instituições governamentais, multilaterais e de fomento, além de outros documentos contendo relatos de iniciativas voltadas à abertura de dados científicos e governamentais. A escolha dos países e organismos internacionais teve por critério a identificação daqueles considerados mais proeminentes na discussão acerca do tema. O Brasil foi contemplado por ser, naturalmente, o país de interesse na aplicação de uma política de dados abertos na Fiocruz. Os resultados indicam que a maioria das políticas relacionadas à abertura de dados científicos foi liderada por agências de fomento ou contou com o apoio delas, que passaram a exigir planos de gerenciamento de dados como parte dos requisitos obrigatórios ao financiamento de projetos de pesquisa. No campo da gestão pública, as políticas de abertura de dados coletados ou armazenados por governos visam à transparência pública, ao acesso à informação e à participação social do cidadão. Em alguns países, a abertura de dados governamentais está diretamente associada à estratégia para o desenvolvimento científico, econômico e social. No que concerne às infraestruturas para depósito, acesso e compartilhamento de dados governamentais e científicos, existem repositórios e plataformas de dados abertos que vêm sendo desenvolvidos por centros de dados financiados e geridos por governos, agências de fomento, editores científicos e instituições acadêmicas e de pesquisa, além de repositórios de áreas especializadas do conhecimento, em geral promovidos por sociedades ou associações científicas. Quanto à formação de recursos humanos, constata-se maior foco em iniciativas voltadas para capacitação de pesquisadores em modelos de gestão e compartilhamento de dados. Com o domínio de técnicas e métodos da ciência da computação e estatística para tratar e analisar grande volume de dados, a formação de quadros especializados no campo que emerge como Ciência de Dados é apontada por diferentes países como fator crítico para a consolidação da Ciência Aberta.

A bibliometria na (e além da) avaliação

Resenha do livro Os desvios da avaliação da pesquisa: o bom uso da bibliometria, de Yves Gingras, que destaca o caráter oportuno e de síntese da obra, que tem como objetivo apresentar e discutir os métodos bibliométricos, particularmente, em termos de seu uso na avaliação da pesquisa científica. O livro apresenta uma perspectiva crítica sobre a temática, mas sem negar a importância da bibliometria, procurando discernir os usos adequados dos “abusos” praticados a partir da utilização, com baixa reflexividade, dos indicadores quantitativos bibliométricos na avaliação da ciência. 

A escrita acadêmica: do excessivo ao razoável

O artigo propõe uma reflexão pontual sobre a natureza da escrita, colocando em análise procedimentos argumentativos, enunciativos e dispositivos de produção de regimes de verdade no interior de textos acadêmicos. Discute a tensão entre escritor e leitor, constituindo a escrita como um campo turbulento de disputa e negociação de sentidos e significados de modo que a mútua interpelação produza deslocamentos na direção da constituição do sujeito escritor e do sujeito leitor. Apresenta uma revisão de estilos de escrita acadêmica, apontando potencialidades e fragilidades, destacando-se os riscos que o exagero e o excesso podem produzir nos efeitos de apreensão e compreensão do conteúdo. Propõe, a modo conclusivo, a ponderação e a plausibilidade como estratégias de estabelecimento de uma medida do que seja o razoável no interior da cultura acadêmica.